testes

Eu te amo é um cuspe na cara

Nunca, mas nunca, revele teus segredos a um ser humano, por mais amigo e fiel que lhe pareça ele te trairá, é da natureza humana. O dia do dedo na cara, cedo ou tarde vai chegar, é a formula que os humanos desenvolveram para sentirem-se superiores, fortes, apontar o dedo e julgar… julgar tuas taras,…

Bisturí da morte

Tenho medo de ser quem sou. Me olho e não exergo as bordas, o contorno… é um sem fim de sangue e lágrimas que me derramam pela vida antes mesmo que me dê conta que existo. Me insinuo a qualquer oportunidade de gratidão. Não posso mais ser feliz, mas você pode! E te fazendo feliz,…

Desterro

Meu corpo afundando cada vez mais na areia, sendo sugado por ela cada vez que me movia tentando sair dali. Paralisava de desespero e então tinha que respirar como alguém que estivesse nos seus últimos segundos de vida, comido por um enfisema, tão de leve quase sem mover o tórax, para não tragar a areia…

Do inferno não passa

Amar me corrompe. Dilacera o pouco que me sobra intacto. Inverte o fluxo da atenção, dispersa a energia que deveria devolver ao infinito.  A maioria das pessoas veem-se completas ao amar. Ao adquirirem direitos sobre o outro se sentem fortes. Comigo a vida é sórdida, amar me deteriora, me enfraquece, me esquarteja. Perco pouco a…

Um crânio de dinamite

Dói o crânio, os alvéolos, as hemácias. Dói além do corpo, embaixo da alma, entre os espaços da razão. Sinto a bílis quando cai no estômago, sinto a contração dos ventrículos, escuto o ruído do sangue correndo pelas artérias… não sei como cheguei aqui, acho que voltei tanto no meu tempo que entrei no avesso…

Ser amada dói

Sinto uma raiva secreta de todos que me amam. Especialmente daqueles que alardeam isso. Me fazem sentir uma impostora, na melhor das hipóteses uma atriz. Tento alerta-los do equívoco, descrevo um a um meus pecados, desmascaro todos os meus supostos atos de bondade, e por fim, os insulto…. mas ainda sim são capazes de virar…

  • La angustiada liturgia del adiós
    Quinientos caballos inmóviles. Impávida. Resisto a la evidente asfixia del mañana. Te mato. Me resucito. Nos despierto. Ahogo mi instinto benevolente en tu odioso mar de celos. Escupo. Escúpeme. Dios salió de vacaciones, cierra la puerta. No volveré. No serás. Fuimos. ¡Next! Todo que soy es de ayer. Aún soy la que soñado… que amado, […]
  • A ingrata semiótica do amor
    Ele me suplica com os olhos toda classe de adjetivos de amor. Não posso saciá-lo com palavras, respondo com o corpo. Pernas, boca, língua, dor. Não falamos o mesmo idioma, não comemos no mesmo prato e ainda sim seus desejos me movem. Quero dar um passo, dois, dez, mas a jaula da angustia é pequena […]
  • Un estanque privado de lagrimas
    Bob Dylan nos presentó, Johny Cash nos acercó y todo el resto es culpa del Blues. Entre el sexo y la transcendencia respira el amor asintomático… que agoniza delante del imparable salto al abismo… ¡No! No pienses… cráneos son dinamita cuando abrigan cerebros enamorados… ¡Tres-dos-uno! Astillas de pasión te clavarán los pulmones en la cruz. […]
  • Não plante pra colher, a fome chega todo dia
    Nunca deixamos de ser o que não fomos. Os caminhos que abandonamos de certa forma nos acompanham por toda vida. Tem dias que acordo bailarina, em outros piscológa, saiu vestida de aeromoça e vou dormir decorando salas… as frustrações são tão autênticas quanto as realizações, nos edificam e implodem, pouco a pouco durante a vida. […]
  • A angústia em imagens | Autorretratos de Francesca Woodman
    Uma experiência visual intensa, assustadora e comovente. Um retrato íntimo da angústia e da dor de existir foi o que nos deixou a fotógrafa americana Francesca Woodman, antes de suicidar-se, aos 22 anos de idade. Musa de si mesma, Woodman começou a autoretratar-se aos 13 anos. Filha de um pintor e uma escultora, a jovem […]

amor arte erótica Bdsm Blues casamento Classicos do Blues confissoes Conto contos Declarações de amor depressão Desejo Despedida Deus Dialogos de cama Domingo dor Eu te amo Existência Familia Fotografia fotografia erótica Liberdade Literatura memorias mini conto morte nietzsche Paixão Pecado Pecados Perdão poesia Relacionamento ressureição Schopenhauer separacao Sexo Sofrimento Solidão Suicidio Súplica Tempo Traição Tristeza

%d blogueiros gostam disto: